Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais
Inquérito
Gostaria de ter Internet wireless gratuita por toda a freguesia?
Excelente Ideia!
Já deveria estar!
Não!
Junta de Freguesia - História da Terra

 

 

 

DADOS GERAIS

Padroeiro:   São Vicente;


População: 3000 habitantes;


Eleitores: 2128;


Actividades Económicas: Agricultura, pecuária, exploração e transformação de granitos, construção civil, lacticínios, vinhos e mobiliário;


Gastronomia: Borrego, cabrito, fumeiro, caça, e hortícolas variados;


Artesanato: Olaria – Manuel António Ribeiro, rendas e bordados diversos;


Festas e Romarias: Festa de São Vicente (Domingo mais próximo do 22 de Janeiro), Festa do Corpo de Deus (calendário litúrgico) e “Passos” (calendário litúrgico, com periodicidade de 3 em 3 anos); Tradições  Entrudo,Passos, “Compadres e Comadres”, “Cruzes” e Jogos Tradicionais variados;


Feiras: Feira Anual: 19 de Agosto e 20 de Dezembro, feira quinzenal;


Paisagem de Relevo: Serra da Marofa e Serra de Vieira;


Fauna: Coelho, lebre, perdiz, tordos, cegonha branca, raposa e javali;


Flora: Carvalho, azinheira, pinheiro-bravo, sobreiro, castanheiro, vinha, amendoeira, olival e zimbro;


Locais de Interesse Turístico: Miradouro da Serra da Marofa, Convento de Santa Maria D’Aguiar e Parque Natural do Douro Internacional;


Cursos de Água: Ribeira de Santa Maria de Aguiar.

 

 

 

 
A HISTÓRIA

A Freguesia de Figueira de Castelo Rodrigo fica situada num planalto a cerca de 700 m de altitude, no sopé da Serra da Marofa, e na margem esquerda da ribeira de Aguiar.
Tem por vizinhas as freguesias de Castelo Rodrigo (3 Kms.), Freixeda do Torrão (6 Kms.), Vilar de Amargo (9 Kms.), Escalhão (7 Kms.) e Mata de Lobos (5 Kms.). A uma distância de 5 quilómetros fica-lhe o Convento de Santa Maria de Aguiar.

 
A presença do Homem nesta região, de acordo com os vestígios conhecidos, remonta ao Paleolítico.

As origens de Figueira de Castelo Rodrigo não podem ser dissociadas do todo concelhio.
Aqui, como em vários outros pontos, estão reflectidas culturas megalíticas e castrejas, encontrando-se assinalado e Encolítico. Outrotanto não se passa com a Idade do Bronze.
Ficou igualmente assinalado o Período Lusitano, como ponto de passagem transumante dos guerreiros-pastores.


A presença romana é de carácter civilizacional, com marcas muito fortes, desde as “villas” rústicas, um pouco por todo o concelho, à ponte romana de Escalhão, sepulturas antropomórficas, etc.


Os árabes e judeus deixaram também a marca da sua presença.


O concelho começou por ter a sua sede em Castelo Rodrigo, a quem Afonso IX de Leão outorga o 1º foral, em 1209.
 

D. Manuel I concede-lhe foral novo em 1508.


Manteve-se como sede de concelho até 1836.


Nessa data, por força das reformas administrativas no país, e porque o carácter defensivo que Castelo Rodrigo proporcionava deixava de ter importância, pela já consolidada independência nacional, passou a sede para a freguesia de S. Vicente de Figueira.


A esta, foi dado foro de vila em 25 de Junho de 1836, passando a ser sede de concelho com a designação de Figueira de Castelo Rodrigo.
Nessa altura integravam o concelho 12 freguesias.


Em 24 de Outubro de 1855, juntam-se-lhe Algodres e Vilar de Amargo, que pertenciam ao concelho de Almendra, que, entretanto, se extinguiu.


Em 12 de Julho de 1895, integra Colmeal (que pertencia a Pinhel), Reigada e Cinco Vilas provindas do concelho de Almeida.


Assim, fica finalmente constituído o concelho de Figueira de Castelo Rodrigo.

 


 

   
Estatísticas
Temos 71 visitantes online.
Visitas: 816.988
Login
Email:
Password:
     
Criar novo registo
Recuperar Password
Agenda de Eventos
Partilha
Mural Facebook
Neste momento não existe informação disponível.
  Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ok-Portugal