Este website usa cookies para melhorar a navegação dos nossos utilizadores. Ao navegar no site estará a consentir a sua utilização. Fechar ou Saber Mais
Inquérito
Gostaria de ter Internet wireless gratuita por toda a freguesia?
Excelente Ideia!
Já deveria estar!
Não!
Junta de Freguesia - Actividades

  Cestaria:


Para empalhar garrafões, utiliza-se a verga de salgueiro, o vime e a verga de cavaca, retirada do pau do castanheiro.
Colocam-se vários”tentos” em redor do gargalo, e o garrafão é integralmente envolvido com o miolo.
O fundo é feito à parte, com verga de salgueiro.
Durante o trabalho, o miolo deve estar sempre mergulhado num caldeiro com água, para evitar que se seque e se quebre.
 

  Ferreiro:


Esta actividade desempenhou um papel muito importante na vida económica desta região, ajudando os lavradores no conserto das alfaias agrícolas e dos meios de transporte.
Pela manhã, o som do malho a bater na bigorna acorda os vizinhos.
Dentro da oficina, um homem enfarruscado pelo pó do carvão, e iluminado pelas chamas se libertam da forja, trabalha arduamente com os seus utensílios caseiros e de uma forma tradicional.
 

  Latoaria :


A matéria prima desta actividade é a chapa zincada, o metal armado e a folha-de-flandres.
Com o auxílio de um compasso de bicos ou com o riscador, os elementos da peça são riscados na chapa que mais tarde são cortados com uma tesoura específica.
As peças maiores são batidas numa bigorna assente num cepo, para adquirirem a forma desejada.
Os elementos são soldados, e numa fase final são retirados os excessos de solda com a ajuda de uma raspadeira.
 

  Miniaturas em Madeira:


Mãos habilidosas fabricam em miniatura, alfaias agrícolas, utensílios domésticos, capelinhas religiosas, cestos e fruteiras, réplicas de aves e outros animais, com madeira de pinho e de freixo, com molas, com raízes de giestas e com galhos de zimbro.
A certeza de que as mãos são o berço da imaginação e os dedos obreiros do impulso da criatividade.

 

  Olaria:


Faz-se uma bola de barro que assenta no centro do “tampo da roda”.
Movimentando a roda com o pé, vão-se dando formas à bola com as mãos.
Por acção do movimento da roda e com a acção dos dedos do oleiro, o barro sobe ao mesmo tempo que é moldado.
Depois de adquiridas as formas desejadas a peça é retirada da roda com a ajuda de um fio e é colocada ao sol para secar.
Numa fase final a peça é colocada no forno para cozer.


 

  Pinturas em tecido e outros materiais:


Este é um tipo invulgar de artesanato, utilizando tintas e pincéis especiais, dá-se vida a madeiras, vidro, porcelana, barro, toalhas d´altar, sacos com alfazema, etc, imprimindo-lhes com toda a delicadeza e imaginação, motivos e desenhos que tornam estes trabalhos muito especiais.


 

  Tecelagem :


Esta é uma actividade que nos proporciona roupas quentes e agasalhos nos rudes invernos.
Tudo começa na tosquia dos animais e termina na cardagem da lã.
Misturando na urdideira a lã e o algodão, surge a matéria-prima para a confecção de cobertores e mantas, sendo o tear a peça fundamental deste trabalho.


 

   
Estatísticas
Temos 22 visitantes online.
Visitas: 816.938
Login
Email:
Password:
     
Criar novo registo
Recuperar Password
Agenda de Eventos
Partilha
Mural Facebook
Neste momento não existe informação disponível.
  Todos os direitos reservados - Desenvolvido por Ok-Portugal